14/05/2015

Educação, Portugal e o Mundo


Santana Castilho esteve em Santarém no passado dia 7 de Maio.

A esse propósito escreve o Correio do Ribatejo:

"Santana Castilho afirmou ontem, na 53º Assembleia de Investigadores do Centro de Investigação Joaquim Veríssimo Serrão, que “os definidores das políticas educativas no País têm assassinado sistematicamente gerações inteiras impunemente”.

Na comunicação “Educação, Portugal e o Mundo: Factos, Políticas e Prospetiva”, o ex- Presidente da Escola Superior de Educação de Santarém lançou duras críticas às políticas implementadas pelo Ministério de Nuno Crato, que visam “privatizar o ensino” e vão no sentido de “criar uma Escola mínima para pobres e financiar um ensino privado, melhor, para os ricos”.
“Nuno Crato de educação não sabe nada, mas está a seguir a estratégia de quem lá o pôs”, afirmou Santana Castilho, apontando que essa estratégia está centrada apenas “na dívida pública, que é impagável”.

Sem comentários:

Enviar um comentário